Quem anunciou o ataque pela primeira vez foi o Ministério de Comunicação e Tecnologia da Informação do Irã, país que contabilizou 3,5 mil switches comprometidos durante o golpe. Curiosamente, a região estadunidense foi a que mais sofreu com tal ação, tendo 55 mil equipamentos invadidos; em segundo lugar vem a China, onde 14 mil aparelhos caíram nas mãos dos hackers. Também foram identificados focos de invasão na Europa e na Índia, mas com uma incidência menor de infecções.

Ao site Motherboard, os atacantes (se comunicando de forma anônima) afirmaram que o objetivo era protestar contra a Rússia e suas supostas interferências na eleição dos Estados Unidos. De fato, uma das vítimas foi a Rússia, mas diversos outros países foram pegos no fogo cruzado.

Fonte: canaltech

Entre em contato conosco